Select Menu



por Alessandro Trovato

» » » Qual é o seu nível de Excel? Está aberta a discussão...
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Qual é o seu nível de Excel? 

Está aberta a discussão...

Recebo constantemente essa pergunta nos meus canais de contato (LinkedIn, Facebook, Twitter e e-mail).

Se para nós que somos profissionais da área já é difícil mensurar nosso nível de conhecimento, imagine para uma empresa que precisa fazer a contratação de um profissional. 

Esta é uma grande dificuldade dos recrutadores: avaliar corretamente o nível de conhecimento em Excel do candidato. Em muitos requisitos de vagas você encontrará como exigência conhecimentos básicos, intermediários, avançados, VBA opcional, nível extraterrestre de conhecimento e por ai vai. Isso realmente causa grande confusão.

Minha visão é um pouco diferente dos níveis de conhecimento em Excel. 

Considero um usuário básico aquele que consegue fazer as seis operações matemáticas do Excel (soma, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e porcentagem), além de conhecer a função soma, média e sabe formatar adequadamente sua planilha, passando noções precisas do tipo de informação que ele deseja compartilhar. 

Um usuário intermediário é aquele que tem todo o conhecimento do nível básico e usufrui de alguns recursos a mais do aplicativo como impressão, classificação, filtros e as funções estatísticas (voltadas para análises simples do seu dia a dia). Nesse nível também é altamente recomendável o conhecimento de funções lógicas e conhecer de tabela dinâmica. 

Um usuário avançado do Excel não é aquele que conhece as mais de 400 funções do aplicativo, mas sim aquele que sabe aplicar uma função na hora certa, sabe fazer a análise adequada da situação e, se não conhece a função, consegue buscar em fóruns e no help do próprio aplicativo conhecimentos adicionais. 

Um usuário também pode ser considerado como avançado quando, dentro da área de atuação escolhida, sabe utilizar as funções oferecidas como o aplicativo. Um bom exemplo disso é um profissional da área financeira que deve saber utilizar as funções financeiras do Excel. Um engenheiro deve saber utilizar as funções oferecidas de engenharia e um matemático deve conhecer bem as funções estatísticas, de análise e os métodos utilizados pelas ferramentas de cálculos hipotéticos (solver, atingir meta e outros suplementos do aplicativo.

Há um tipo de usuário que não se encaixa nos perfis acima. São os usuários que programam em VBA (Visual Basic for Application). O VBA é uma linguagem de programação do Excel que permite ao usuário criar suas próprias funções, criar rotinas que automatizem o seu trabalho e evita que trabalhos que são repetitivos possam ser feitos pelos usuários. Conheço excelentes profissionais de VBA que não saber aplicar ou utilizar as funções do Excel em uma planilha convencional. Esses profissionais conseguem executar rotinas complexas no aplicativo sem utilizar sua interface, criando as soluções diretamente na lógica do programa. 

A necessidade do aprendizado do VBA vai surgir quando as soluções apresentadas pela planilha (em matéria de funções e recursos) já não forem suficientes para executar suas atividades de forma produtiva. Quer um exemplo? Imagine que você tem que analisar uma planilha com milhares de linhas e essa análise demora alguns dias para ser feito. Esse é o momento de avaliar a possibilidade de automatizar os processos com VBA.

Há ainda um classe que considero especialmente. Uma que está acima das classificações. São usuários que conhecem praticamente todos esses recursos e ainda sabe trabalhar com um conceito chamado de fórmulas e funções matriciais (nesse ponto as funções do Excel ficam extremamente divertidas e complexas!).

Quer um exemplo? Procure o blog do amigo Rafael Kamimura. Ele participou comigo do Excel Weekend (um evento dos apaixonados pelo Excel) e demonstrou na prática como utilizar de forma espetacular o uso desse recurso!

Se você não conhece nada de Excel recomendo que comece pelo básico, siga pelo intermediário e depois para o tradicional avançado. Além disso busque leituras e assista vídeos de outros instrutores também pois você irá adquirir uma bagagem sem igual na aplicação.

Tenho um canal de vídeos no Youtube com mais de 170 vídeos de Excel e mais de 400 vídeos tutoriais de informática (com aulas do principais aplicativos do mercado). 

Alguns amigos que produzem conteúdo e vão te ajudar nesse processo de aprendizado (os amigos estão listados em ordem alfabética):
Espero que tenha elucidado o problema ou que pelo menos possa ter feito você pelo menos pensar no tema.

Agora eu gostaria de saber: qual é o seu nível de Excel? 

Bons estudos e sucesso!

Analista de sistemas Sênior na AFPESP

Clique aqui e tenha acesso aos meus vídeos no Youtube



Autor Alessandro Trovato

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Você edita-lo, no html
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

4 comentários

  1. Acredito que meu nível de EXCEL seja intermediário, apesar de ter feito recentemente um curso de EXCEL AVANÇADO aqui em Fortaleza. Mas o curso em si parecia de nível INTERMEDIÁRIO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Magno! Grato pela sua mensagem! Eu acredito que são poucos os cursos que tratem com carinho o tema Excel. Todos são tão comerciais que as vezes parece que nem o instrutor conhece tão bem a ferramenta, ficando preso geralmente a uma apostila ou material de acompanhamento do curso. Abraços, bons estudos e sucesso.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Nunca fiz um curso de Excel, tudo que aprendi foi na utilização do dia a dia, até o momento em que percebi que o meu conhecimento era muito pequeno perto do que o Excel pode oferecer. Então comecei a ver os vídeos no seu canal do youtube e também os vídeos do Guru do Excel, e hoje posso dizer que tenho uma boa bagagem, já tenho um grande conhecimento em diversas funções, macros e VBA.

    Parabéns pelo seu canal!

    ResponderExcluir